31 outubro 2008

espero-te










Na solidão do teu beijo
espero...
Espero que no dia em que sentires que eu valho
Venhas preencher o vazio da tua partida

Espero pelo Outono...
e pela chuva do abraço
E no frio do Inverno
vou esperar…
Espero que a geada das tuas mãos quentes
Me agasalhem o rosto...

Espero que venhas naquela noite
Em que o frio...
há-de fazer do meu corpo fogueira
E a lenha do teu amor… há-de arder

Espero que a Primavera
das folhas e flores quentes
Façam calar a tua boca
quando a colares à minha

Espero a tua entrega
sem móbil onde te possas refugiar
Espero que venhas...
para a nossa aventura de Verão
E espero-te…
na solidão!

4 comentários:

manulomelino disse...

UAU!! Obrigado por me teres confiado os teus "reflexos".Já li alguns dos teus textos e não sei o que dizer. Tens um talento inato que deves continuar a cultivar e a mostrar.

Lena disse...

Adorei
muito lindo Ausenda !


beijinhos

Maria disse...

O amor de (em) todas as estações....
Bonito!

Beijo

Vieira Calado disse...

Parabéns a este jovem blog.

Um abraço... do Barlavento.