03 agosto 2011

tenuidade

Coloco a porção certa
Do meu amor
Em cada canto
Da tua boca


Natura como desflorar
Um sol de girassóis

Também o teu ventre desfloro
Ébria do teu sal e floresta
E imploro
O incêndio dos teus beijos

E aí, desmaia a razão
Num turbilhão cego
De sentidos

E, do lume e do enleio
Quando zurzidos de fadiga
Os nossos corpos se calam


Coloco a porção certa
Do meu amor
Outra vez…
Em cada canto
Da tua boca

(tela de Djoma Djumabaeva)

14 comentários:

N. Barcelli disse...

Voltaste com um excelente poema.
Valeu a pena esperar...
Parabéns pelo talento poético que possuis.
Bom resto de semana.
Beijo.

Anónimo disse...

Não há dúvida que a poesia é um feitiço e o poeta um mágico.

Adoro ler.te!
Não podemos fugir ao que nos foi determinado... e tu és uma mestra na poesia.

Beijinhos
natalia n.

Eduardo Aleixo disse...

A pintura ilustra na perfeição o poema que se subscreve com a ternura que fica como o regaço quente e as ondas do mar repousante que se seguem à libertadora tempestade do amor. Gosto mt de te ler.

N. Barcelli disse...

Reli e apreciei de novo a excelência das tuas palavras.
"Natura como desflorar
Um sol de girassóis"
És tão criativa...
Querida amiga Ausenda, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Rafael Castellar das Neves disse...

Excelente Ausenda! Voltou com tudo...muito tocante e profundo!

Parabéns!

[]s

Virgínia do Carmo disse...

Muito, muito belo!

Beijinhos, Ausenda

© Piedade Araújo Sol disse...

poesia intensa com um toque de ternura e sensualiadde

gostei

um beij

A.S. disse...

Ausenda,

Teus poemas com a beleza de sempre!!!


Beijos e saudades!
AL

Menina Marota disse...

Sensualidade feita poesia.
Adorei.

Bjo de passagem

Aníbal Raposo disse...

Olá amiga. Passando, lendo e gostando.
Beijo

rui disse...

Um Natal feliz!
Dizem que nasceu um menino....
Mas tambem nós podemos nascer de novo..e tentarmos sermos melhores.
Peça que desaparecam as lágrimas ..e que cresça alegria em todos os nessecitados
Que o olhar de cada um seja mais brilhante...Num Mundo täo triste..e cheio de desigualdades.
Partilhe o melhor de Si com os outros..dando-lhes de presente .. o seu amor o seu coraçäo.
Desejo um feliz e Santo Natal..a Si e á sua familia..e amigos
Muita Paz e muito Amor..
Beijos e Abraços

Rui

(escrevi esta mensagem para todas pessoas...me desculpe)

poetaeusou . . . disse...

*
Amiga,,
embora de modo standard,
visito-te com amizade,
carinho e respeito !
,
Gostei do teu postado !
,
retornei e o meu regresso
tem as asas da boa vaga
esquecendo a onda amarga
tão triste no seu quebrar,
porém, é belo o seu trovar,
ecos fortes e salgados,
de Paz , “standarizada” !
Paz nos meus votos sagrados,
que aqui deixo, bem expresso !
,
conchinhas, muitas, para ti !
*

poetaeusou . . . disse...

*
Amig
visito-te com amizade,
carinho e respeito !
,
Gostei do Post, parabéns ! !
,
retornei e o meu regresso
tem as asas da boa vaga
esquecendo a onda amarga
tão triste no seu quebrar,
porém, é belo o seu trovar,
ecos fortes e salgados,
de Paz , “standarizada” !
Paz nos meus votos sagrados,
que aqui deixo, bem expresso !
,
conchinhas, muitas, para ti !
*

Isa Lisboa disse...

Por vezes a razão não subsiste... Muito bonito, este poema!