06 junho 2009

desvario...

No frenético aroma de paixão exaltada

Capitulei no desejo


como se um coreto musicasse cada compasso


da batida estupra no meu corpo
.

Deste-te na hora que te perdeste, e eu


lambi a tua boca e o teu ventre de espuma


embriagada pelo negro do chão que me deitou


e me rasgou a seda que me cobria.


Gemi em cada açoite ardente, de dor e de prazer


desenhando o teu deleite na lua mansa que caía


E quando quase a madrugada apareceu


e o fôlego se extinguiu no beijo da manhã


guardei na minha pele o sonho,


que em outro dia te darei!



(imagem: guilherme de faria)

9 comentários:

Multiolhares disse...

é bom sonhar, talvez por isso se diga que o sonho comanda a vida

Namastê

Maria P. disse...

Magnífico "desvario".

:)Bj*

A.S. disse...

Ausenda...

No desvario das palavras, ecendeste desejos, fantasias loucuras...
Rasga a pele e liberta o sonho!


Doces beijos...

Ana Martins disse...

Um desvario de amor... Bonito!

Beijinhos,
Ana Martins

poetaeusou . . . disse...

como se um coreto
musicasse cada compasso,
,
em desvarios de amor,
acrescento,
,
adoreeeeei,
,
brisas de paixão, envio,
,
*

Anónimo disse...

Não há festa
Como nascer nascente
e vir cantando
rolando seixos na corrente.
R.L.F

E tu cantas
como ninguém
o amor e á paixão

Beijo

Conta disse...

Olá.

Faz de conta...que o desejo é sonho feito.

Paulo - Intemporal disse...

bel.íssimo.

um sonho feito poema aqui.

na mais perfeita ascensão.

amey.

. um beijo meu.
. um bom fim de semana.

pin gente disse...

não tenho por hábito ler e voltar depois para comentar com "textos"... faço-o na hora.
comecei a ler e o impulso foi pegar no lápis. quero fazê-lo, sim!
por isso não terminei a leitura... voltarei para o "texto".

um beijo
luísa