18 abril 2009

serás...


Dou-te o mar

E com ele...

Dou-te o luar

E quando nascer a lua

Dou-te a maré

Do vento, nua

E assim serás

Num olhar…

Se fores capaz

O (a)mar…!



imagem:Mari Vilar

27 comentários:

Olavo disse...

Lindo poema..Parabens
otimo final de semna
bjs

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo é aquela pessoa que o tempo não apaga,
que a distância não esquece,
que a maldade não destrói.

É um sentimento que vem de longe,
que ganha lugar no seu coração
e você não substitui por nada.

É alguém que você sente presente,
mesmo quando está longe...
Que vem para o seu lado quando você está sozinho
e nunca nega um sentimento sincero.

Ser amigo não é coisa de um dia,
são atos, palavras e atitudes
que se solidificam no tempo
e não se apagam mais.
Que ficam para sempre como tudo que é feito
com o coração aberto.

Um bom domingo e uma semana cheia de amor e carinho para você e toda tua família
Um abraço do amigo
Eduardo Poisl

rui disse...

Olá Ausenda....tá tudo tao simples..
e mesmo tempo belo o teu texto..
existe um lugar para (o amar)....
Deseje ele fazer alguem feliz..
mar..espuma ..e areal..existe
o "Amar" ou anda cego..ou tem medo de se afogar nas "ondas" de alguem.

coloquei no lugar devido o seu selo
tambem deixei algo lá escrito..
caso a Ausenda nao goste..retirarei
de imediato.......
resto de domingo feliz......
um beijo..
Rui

A.S. disse...

Ausenda... tu dás o próprio universo!
Alguém recusará?


Ternos beijos...

Paulo - Intemporal disse...

e a dádiva é sempre um compasso de espera.
__________________________________

a esperança que re.acende a passagem dos dias
__________________________________

dou-TE o meu carinho, se me permites.
__________________________________

e deixo-TE um íssimo beijo meu.

e o desejo de uma boa semana.

Paula Raposo disse...

Tão doce e bonito o teu poema! Gostei muito. Beijinhos.

Valter Montani disse...

Minha querida Ausenda, estou inaugurando minha galeria de selos e oferecendo um monte de presentes, entra lá e escolha o que você quiser, bjs e boa semana siga o link:
http://galeriadopoeta.blogspot.com/

Tatiana disse...

Magnifico!
Fiquei até sem palavras!
Tenha uma semana repleta de dádivas.
Deixo um beijo carinhoso

Eduardo Aleixo disse...

Tão doce, tão fôfo, tão terno e tão simples este mar
Que fico a pensar
Que assim é deve ser o verbo amar
E se assim é
Não há medo
De nele mergulhar...

Beijo

Anónimo disse...

E se alguém fôr capaz?!
Dirás:

Quem me quiser há-de saber as conchas
a cantiga dos búzios e do mar
Quem me quiser há-de saber as ondas
e a verde tentação de naufragar.

(Rosa L. Faria )
Bjs
rosafogo

Marta Vasil disse...

Auseda

Belo este teu poema onde o mar, o luar, a maré são a natureza a declarar-se em e ao amor.

Beijinho

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Entre o que vejo e o que digo,
entre o que digo e o que calo,
entre o que calo e o que sonho,
entre o que sonho e o que esqueço,
a poesia.
Desliza entre o sim e o não:
Diz o que calo,
cala o que digo,
sonha o que esqueço.
Não é um dizer: é um fazer.
É um fazer que é um dizer.
A poesia se diz e se ouve: é real.
E, apenas digo é real, se dissipa.
Será assim mais real?

(Octávio Paz – México)

Desejo uma semana iluminada, com muita paz e amor.
Do amigo
Eduardo Poisl

Nilson Barcelli disse...

Belo jogo de palavras cara amiga, de onde resultou um bonito poema.
Bom resto de semana,
Beijos.

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maré disse...

o (a) amar
na in capacidade do vento
.
quando uma lua se dá
.
.
.

um grande beijo

Vieira Calado disse...

Na simplicidade está, por vezes,
a virtude.

Gostei do poema.

Beijinhos

Mário Margaride disse...

Querida amiga

Um curto, mas belo poema.

Como em tão poucas palavras, se pode dizer tanto...

Beijinhos

Mário

Tatiana disse...

Vim deseja para você um belo fim de semana
Um beijo e muito carinho

poetaeusou . . . disse...

*
dou-te o Mar
dando-te tudo,
,
maresias serenas, dou,
,
*

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...
Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...
E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...
E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.
Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...
Mário Quintana

Meus votos de um excelente final de semana, junto
às pessoas que ama.
Um abraço do amigo

Eduardo Poisl

Elcio Tuiribepi disse...

OI Ausenda, que bonito, pequenino, porém grande, enorme em seus sentidos consentidos...
Muito azul para você, muito mar e muito amar...
Obrigado pelas palavras de incentivo lá no Verseiro...um abraço na alma...bom fim de semana...

Paulo - Intemporal disse...

__________________________________

vinte e cinco de abril de dois mil e nove
__________________________________

e porque são sei dizer melhor e se soubesse não saberia dizer assim, digo que,

"Há uma Justiça para ricos e outra para pobres, uma Justiça para famosos e outra para anónimos, como há Saúde e Educação diferentes para ricos e pobres. Cumprir Abril é uma questão de justiça. Já não podemos esperar mais 35 anos".

Paulo Baldaia

______________ para reflexão [...]

maré disse...

e um abraço gemente

e rubro

e verde

de cravos

e luz

Mar Arável disse...

25 de ABRIL

de novo

EDER RIBEIRO disse...

doar-se assim é muito mais do que ser (a)mar é ser oceano de saber amar. bjos.

Mar disse...

Que poema lindo (: às vezes acho que sou a unica pessoa a ser um DESASTRE a escrever poemas...! é que sou mesmo má!
Beijinhos grandes,
Mar*

António Garrochinho disse...

dou-te amizade para que escrevas amor !