27 dezembro 2008

eu...


Serei sempre poema

Enquanto um verso

Rasgar as minhas veias

Dilacerar os dedos

E num nó sufocante

Me fizer soltar

A alma!



11 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Amiga, adorei o poema e a imagem... Um abraço de carinho,
Fernandinha

Maria disse...

Belíssimo...

Um beijo

Sophiamar disse...

Um Ano Novo cheio de Saúde, Paz e Amor.

Beijinhos

maré disse...

enquanto a sílaba

gritar
.
.
.

desatando

os pulsos!

______

assim me escrevo

belo

um beijo
Bom ano

Catarina disse...

Gostei.

É mesmo isso.

Beijos.

mariam disse...

L.Olhar,

um FANTÁSTICO 2009! lhe desejo.

um abraço e o meu sorriso :)
mariam

O Profeta disse...

A humildade da água
Uma folha solta no vento
Cai sobre o mundo um manto de fino orvalho
Cada gota aprisiona um pensamento


Que o ano de 2009 seja a chegada aos teus mais
verdadeiros sonhos, que a tua alma encontre as mil cores
do feliz pensamento…


Que os nossos caminhos se juntem no espaço intermédio
entre a ternura e o tempo da viajem.



Mágico beijo

Marta disse...

Boa tarde,
Gostei do poema, simples mas muito bonito, a condizer com a imagem.
Espero que o ano de 2009 lhe seja favorável.
beijinho :D

ki-colado disse...

Vim via profeta ao seu cantinho
Vim e vou e deixando-lhe um toque
Vivo da singeleza deste carinho.

F Nando disse...

Profundo
Intenso
Belissímo

F Nando disse...

LINDO!