06 dezembro 2009

e n la c e



Não fujo de ti
que és melodia
toada de flautim
soprando o espanto

Denuncio-te, no desassossego do gesto
e nas trovas do meu encanto,
escuto-te como cascata
rasgando fragas.
Enlaço-te como intrínseca casca
da minha árvore e decoro-te,
soletrando carícias de um tempo longo.
Descubro-te na dilecção dos afagos
quando pernoito em ti
tranquilamente...!

(imagem:helena abreu)

19 comentários:

São disse...

Linda , a poesia. E da ilustração também gistei muito.

Boa semana.

Céci disse...

Olá Amiga Ausenda!

Muito bonito e intenso o teu poema.

Bjinhos

Céci

simplesmenteeu disse...

Não foges porque voas entre a melodia e o canto.
Enlaças, decoras e em ti, a noite se faz carícia e manto.

Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
enlaçados espantos
desassossegando
a decretada tranquilidade,
,
amigáveis conchinhas,
ficam,
,
*

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema que gostei muito, e destaco o seguinte:

"dilecção dos afagos
quando pernoito em ti
tranquilamente...! "

fechando com chave de ouro.

um beijo

A.S. disse...

Ausenda,

O vento vibra um coro
de palavras de fogo...
prepara-se o amor
para fechar as pálpebras,
e desfalecer...


Beijos!
AL

Maria disse...

Belo enlace...
Tranquilamente te deixo pernoitar....

Um beijo

Maria Valadas disse...

Olá Ausenda,
Que linda poesia vim encontrar.

Intenso e profundo o teu sentir.

Parabéns.

Bom final de semana.

O Profeta disse...

À volta desta fogueira
Aquecem os corações, almas penadas
À volta desta fogueira ninguém foje
Todos contam lendas de pessoas encantadas

Todos rezam, todos pedem
Que desça o céu à terra
Todos falam de um anjo
Que travou uma santa guerra

Manto de água, mundo verde
Manhãs de sol posto no céu
Às vezes a luz perde-se na noite
À vezes um coração veste um negro véu


Mágico beijo

maré disse...

o corpo

no repouso

mais doce

do amor

o laço tranquilo

a lassidão

que é a fartura da alma


_____

terno beijo ausenda

Vieira Calado disse...

Também fiquei muito feliz por vê-la parceira desse livro.

Beijinho

gabriela rocha martins disse...

tranquila
mente

sigo as palavras com os olhos
e
mastigo.as com a cabeça
para não perder a subtil sensualidade do teu poema


.
um beijo

Naty e Carlos disse...

Que o seu Natal seja cheio de paz e harmonia
em companhia dos amigos e da família.
Que a passagem deste ano
renove e revigore
em todos nós a esperança
de saúde,
prosperidade,
bem estar
e felicidade.
Boas Festas

Virgínia do Carmo disse...

Quando alguém para nós é melodia, acontecem belos poemas...

Beijinho grande!

Multiolhares disse...

Para que fugir se queremos estar perto
beijinhos

São disse...

Que o Natal seja para ti e para os teus de paz e amor e que 2010 traga tudo quanto esperas dele.

Um abraço.

rouxinol de Bernardim disse...

Gostei, belo efeito ...

Sentido estético e qualidade!

Nilson Barcelli disse...

Soberbo poema, querida amiga. Gostei imenso das tuas palavras, bem pesadas e pensadas, poeticamente.
Feliz Natal
Beijos.

Eduardo Aleixo disse...

É um poema lindíssimo, amiga.
Bjs