14 março 2009

mutuamente...


Para ti
A minha cor púrpura da vida, deleite de te ter longínquo ou não, o teu toque

De ti
O raiar das estranhas noites onde as sílabas que os meus lábios desenham, rubram no espelho o vácuo da tua imagem

Para ti
Os meus seios de camélias amarelas, e a trova do meu corpo nu

De ti
Rasgo de vontade que te conheço, de segurar os meus cabelos e arrastá-los até onde o meu rosto se possa deitar

Para ti
A génese do amor mais profeta, na linguagem libertina do desejo e da entrega do teu olhar vencido

De ti
Os afectos obscenos que ondeiam a minha libido e o teu sorriso narcísico de perdão, quando me lanças na culpa, fazendo de mim pérfida mas sempre amante

Para ti
Não cesso o sonho de alarmos o cosmos de mãos dadas

De ti
A rendição, sem condição, para que te sorva no ímpeto da madrugada desvirginando o meu ventre

Para ti
O estremecer das palavras que as nossas bocas emudecem!


16 comentários:

rui disse...

Ausenda.........ouiiiiiouiiiiiii
este poema bem .............
nem sei bem o que dizer.......
porque envolve.... as palavras fazem amor.......o coracao estremece...e no fim voltamos ao inicio e lê.mos novamente.......
e o desejo que ficamos........ é que gostariamos de estar por dentro de dele..ser nosso

bom domingo........
muito bom trabalho este
um beijo
Rui

Mário Margaride disse...

Um belo e intenso poema!

De ti...só podemos esperar, momentos de rara beleza poética!

Beijinhos e bom domingo!

Mário

A.S. disse...

Belo! Intenso! Sensual!...
senti cada uma das silabas, deslizar docemente pelo corpo como uma suave caricia!...

Belo Poema Ausenda!!!

Beijos...

Tatiana disse...

Ausenda...
adoro as suas palavras.
E nesse momento adoro ainda mais!

Belíssima postagem!

Beijos e uma bela semana ao seu coração

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Um belo poema de amor, como aqueles que mais gosto. Obrigado pela visita e pelas palavras de estimulo.
Um abraço e boa semana

Liar disse...

Muito lindo amiga!

Como sempre tu tens uma forma de escrever envolvente. Adorei.

Bjinho

Céci

ลndreia disse...

Gostei! *

Mário Margaride disse...

Querida amiga
Passo por aqui, para reler este lindo poema, e desejar-te uma noite tranquila.

Beijinhos

Mário

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

poetaeusou . . . disse...

*
daqui,
para ti,
a minha homenagem
ás tuas palavras
silabas desenhadas
em trovas cantantes
amante linguagem,
de ti,
para aqui,
,
um fabuloso texto
sem fábulas fantasiosas,
adorei,
,
brisas amigas, deixo,
,
*

Cotovia disse...

...um envolvimento brilhante e muito bonito.

tossan disse...

De ti, para ti...É poesia suave de amor maduro e decidido da entrega. Sublimes palavras! Beijo

Mar Arável disse...

Força no amor

que só

conquistado

Mário Margaride disse...

E mutuamente, embrulhemo-nos no calor da noite, num sono tranquilo.

Bom fim de semana!

Beijinhos

Mário

Paulo - Intemporal disse...

No Dia Mundial da Poesia, deposito aqui um ramo de sílabas que mais tarde virei colher na vogalização de tantas as palavras de en.cantar.

e saio _______________________________ rendido.

Um abraço[.]

Multiolhares disse...

“de ti” “para ti”
o sublime amor cósmico
em pura rendição
beijos